Buraco Macular

O que é o Buraco Macular?

O Buraco Macular consiste numa patologia que incide na área central da retina (“mácula”) formando um buraco, cujo tamanho poderá aumentar com o decorrer do tempo e assim causar uma perda gradual da visão.

Quais são os sintomas do Buraco Macular?

Como o Buraco Macular é uma patologia degenerativa, poderá revelar-se relativamente assintomática numa fase inicial, no entanto a distorção da imagem e dificuldade na realização de tarefas rotineiras como ler ou conduzir são algum dos sintomas verificados.
Se o Buraco Macular não for detetado logo na sua fase inicial e continuar a desenvolver-se, uma “mancha preta” acaba por aparecer no eixo central da visão, levando à perda da visão central. Uma vez que o Buraco Macular atinge exclusivamente a parte central da retina, a visão periférica irá manter-se dentro da normalidade.

Quais são as causas do Buraco Macular?

A idade é a causa mais comum de buraco macular. À medida que envelhecemos, o humor vítreo (uma substância gelatinosa e viscosa responsável por cerca de 80% do globo ocular) contrai-se e separa-se da mácula. Por norma, esta separação ocorre sem problemas, no entanto em determinadas ocasiões poderá levar à formação do Buraco Macular.
Outros fatores de risco incluem:

  • Traumatismos oculares
  • Inflamações do olho
  • Outras doenças oculares, como por exemplo a retinopatia diabética ou o descolamento de retina

Como é feito o diagnóstico do Buraco Macular?

O buraco macular é diagnosticado após o exame do fundo ocular pelo oftalmologista e de uma tomografia de coerência ótica (OCT). A OCT irá permitir a confirmação do diagnóstico, bem como fornecer detalhes anatómicos importantes para a realização da cirurgia.

Qual o tratamento do Buraco Macular?

O Buraco Macular trata-se através de uma cirurgia retiniana designada por Vitrectomia. É um procedimento que consiste na remoção do vítreo e da membrana limitante interna e a sua substituição por um gás que será responsável por fazer o tamponamento para fechar o buraco macular.
Quanto mais precoce for o diagnóstico e o respetivo tratamento, melhor será a recuperação visual.