CIRURGIA DE RETINA

olho

O QUE É A VITRECTOMIA?

A vitrectomia é uma cirurgia na qual o vítreo do olho é removido através de uma pequena incisão, substituindo-o por uma solução que mantém a forma do olho.

EM QUE SITUAÇÕES A VITRECTOMIA É ACONSELHADA?

Este procedimento pode ser feito por vários motivos: remover membranas do tecido cicatricial da superfície da retina, reparar buracos maculares, reparar descolamentos de retina, catarata luxada ou subluxada ou tratar hemorragias vítreas, bem como outras indicações menos frequentes.
Os pacientes com diabetes são particularmente propensos a problemas de retina para os quais a vitrectomia pode ser recomendada (para remover o sangue no vítreo causado pelo crescimento anormal dos vasos e pela hemorragia dos vasos).

QUAL O RISCO DESTA OPERAÇÃO?

A vitrectomia é um procedimento que pode ser realizado com anestesia local.
No entanto, é importante frisar que, como em qualquer cirurgia, nunca pode existir uma garantia de sucesso absoluto e que implica riscos e complicações que devem ser cuidadosamente considerados.

ALTERNATIVAS PARA A CIRURGIA DA VITRECTOMIA

As alternativas disponíveis incluem a Retinopexia Pneumática ou um procedimento de Indentação Escleral para os pacientes aos quais foram diagnosticado descolamento de retina.

E DEPOIS DA CIRURGIA?

A vitrectomia é, geralmente, realizada em regime de ambulatório, ou seja, sem necessidade de internamento.
O olho pode ficar vermelho e ligeiramente mais sensível, durante alguns dias.  Para prevenir o risco de infeção,  o seu médico oftalmologista poderá receitar-lhe colírios (gotas) de antibióticos e anti-inflamatórios.
O período de recuperação da cirurgia pode durar várias semanas. É muito importante seguir as instruções específicas do médico para evitar riscos ou complicações relacionadas com o pós-operatório.